Parceiros

 foto

fotoTeresa Mitie Furuuchi

Viviane Zarnott

Laisa Pacheco

Janio Furuuchi

 

Teresa Mitie Furuuchi

A Podologia é a ciência da área da saúde que estuda, previne, diagnostica e trata as patologias dos pés. Graças à evolução de novas técnicas e métodos aplicados em vários tratamentos, tornando a Podologia uma área da saúde altamente especializada.

O podólogo é o profissional da saúde que estuda e trata dos pés. Suas atividades têm o objetivo de prevenir e tratar lesões nos pés e aconselhar pacientes sobre os cuidados que devem ser tomados, como por exemplo, o tipo de calçado a ser usado, como cortar as unhas ou quais cremes e medicamentos são mais adequados.

fotoPodólogos trabalham no tratamento de uma variedade de doenças e empregam técnicas inovadoras para melhorar o bem-estar geral dos pacientes.

São membros vitais no seguimento da saúde. Esse profissional frequentemente é o primeiro a detectar sintomas de diabetes ou doenças cardiovasculares devido à inter-relação do pé com o resto do corpo.

As atribuições de um Podólogo são:

- Oferecer consultas individuais aos pacientes com o tratamento continuado de transtornos e cuidados preventivos com os pés.

- Diagnosticar doenças nos pés, como tumores, úlceras, fraturas, doenças da pele ou das unhas, e deformidades congênitas ou adquiridas.

- Utilizar métodos inovadores para tratar doenças como calos, joanetes, unhas encravadas,cistos, distúrbios ósseos e abscessos.

- Projetar próteses corretivas, moldes de gesso para corrigir deformidades.

- Corrigir padrões de caminhada e equilíbrio, e promova a capacidade geral de se mover de forma mais eficiente e confortável.

- Encaminhar os pacientes a outros médicos quando os sintomas observados nos pés indicarem distúrbios, como diabetes, artrite, doença cardíaca ou doença renal.

Podemos dizer que as doenças mais frequentemente tratadas por um podólogo, são: Joanetes - Feridas - Calosidades- Verrugas- Unhas encravadas - Olho de peixe - Fissuras - Micose - Úlcera dos pés - Psoríase - Pé diabético - Pele seca -Excesso de transpiração - Mau cheiro 

 Teresa Mitie Furuuchi, Formada em Técnico em Podologia no

LICEU BRAZ CUBAS (MOGI DAS CRUZES-SP)

____________________________________________________________________________

Facilitadora de desenvolvimento humano e terapias quânticas 

 Viviane Zarnott 

Meu nome é Viviane Zarnott Meyer, sou facilitadora de autonomia pessoal. Minha missão é levar você a reconhecer e se apropriar da sua melhor versão, trazendo à tona toda sua força e poder. Em você estão todas as possibilidades para mudar o que não está funcionando na sua vida.

Me coloco à serviço desse objetivo utilizando ferramentas quânticas de expansão de consciência que podem proporcionar mais leveza, alegria, saúde, liberdade de escolhas e, assim, contribuir para você conduzir sua vida na direção desejada. Através de cursos, palestras e atendimentos individuais, compartilho ferramentas de transformação que permitem a você deixar de ser o efeito dos traumas, dores e dramas que carrega ao longo da vida.foto

A experiência de viver um caos me trouxe o presente de conhecer as terapias integrativas, com as quais tive a alegria de perceber e reconhecer que somos os responsáveis pela criação da vida que vivemos. Essa oportunidade foi tão gratificante e libertadora que escolhi compartilhar essas possibilidades com todos que desejam esse empoderamento transformador.

Acredito no poder da auto responsabilidade como forma de mudar as situações que não estão funcionando como desejamos, seja na saúde, finanças, relacionamentos, profissão e bem estar pessoal. Para tanto, muitas vezes precisamos de ferramentas adequadas para nos libertar de jaulas conscientes e inconscientes que temos e que nos impedem de criar possibilidades mais grandiosas.

Sou Facilitadora de Barras de Access®, Access Facelift®, Processos Corporais de Access Consciousness®, ferramentas dinâmicas de mudança de padrão de funcionamento. Tenho formação em Reiki (nível I e II), Constelação Sistêmica Familiar e Reprogramação Biológica, bem como em Estudos Gnósisticos, PNL (Programação Neurolinguistica), Tirc (Técnica de Identificação e Ressignificação de Crenças Limitantes), Cursos de Barras de Access®, Facelift®, Sussurros do Corpo de Access®, O Fundamento®; Implantes Distratores®; 3 Dias de Corpo® e EPASI.

Apaixonada e engajada pelo que faço, escolho sempre novas possibilidades para contribuir com o equilíbrio da tríade Corpo, Mente e Espírito, buscando a comunhão entre corpo e essência.

Cursos, palestras e worshop no Brasil e também fora do país.

Atendimentos em Marechal Cândido Rondon – Pr.

_______________________________________________________________________________________

foto

        Laisa Pacheco

 Qual o papel que a Arquitetura deve assumir diante dos desafios presentes?

A história da arquitetura confunde-se com história da sociedade, ao longo dos tempos a cultura dos povos foi materializada através de construções arquitetônicas, verdadeiras obras de arte que dão identidade e emolduram os espaços. Arquitetura é o casamento da ciência com a arte, sendo este o diferencial que lhe permite transitar com naturalidade em diversas áreas do conhecimento, como a construção civil, artes plásticas, fotografia, o design gráfico e o cinema, sem que, com isso, deixe de ser um arquiteto.

Diante da densidade e vasta área de atuação, a arquitetura passa a desenvolver ramificações, que buscam atender a maior complexidade e segmentação, da sociedade contemporânea, contudo sem desgarrar-se dos conceitos e valores arquitetônicos.

Realizar uma arquitetura com responsabilidade, além de estar atento as práticas e inovações do mercado é ser relevante tanto para os usuários quanto para sociedade. Com soluções para as questões de funcionalidade, acessibilidade, ergonomia, conforto e segurança. Gerando uma reflexão sobre os sentidos, envolvendo pessoas e os espaços.

Hoje, estamos diante da necessidade de repensar a cidade como um lugar socialmente incluso e ambientalmente positivo, uma vez que o meio urbano superou o espaço rural como ambiente característico da humanidade. Criar edifícios que nos estimulem, nos inspirem e nos ajudem a interagir e compartilhar ideias para a otimização da sociedade, é fundamental, pois a arquitetura exerce um papel importante na busca por uma sociedade mais justa e um planeta mais sustentável.

Laisa Pacheco, graduada em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade Paranaense (2016). E pós-graduação em Conservação e Restauração do Patrimônio pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (2019).

Arquiteta e Urbanista, CAU:A142247-2, Tel: (44)9.9924.8908, E-mail: pachecoarq@hotmail.com

Marechal Cândido Rondon,

 ___________________________________________________________________________

foo

Badminton

Badminton é um esporte dinâmico praticado entre dois ou quatro atletas. É jogado com uma  espécie de peteca, que pode ser feita de pena ou nylon, pesando em torno de 4~5 gramas. Ela  atinge velocidade de até 400 km/h. 

O badminton exige um grande condicionamento físico por parte dos atletas, desenvolvendo agilidade, coordenação e reflexo, podendo ser praticado por homens, mulheres e crianças.

É disputado em uma melhor de três sets de 21 pontos.

A quadra da badminton possui 13.4 metros de comprimento com 6.1 metros de largura; A rede tem altura de 1.524 cm no centro e 1.55 cm nas pontas; quando a pontuação for par, o/a atleta deve executar o serviço (saque) do lado direito. Quando for ímpar, o/a atleta deve executar o serviço (saque) no lado esquerdo. O saque deve cruzar a quadra caindo no lado contrário, da esquerda para a direita, e da direita para a esquerda; O ponto acontece quando a peteca cair dentro da quadra, caso contrario o ponto é do adversário; O saque deve ser executado com altura máxima de 115 cm, de baixo para cima.

Como modalidade Olímpica, foi incluída no XII Jogos Pan-Americanos na Argentina.

fooToledo (PR) desponta em âmbito nacional e internacional, onde vários atletas são destaques nas competições.

O badminton é praticado em vários colégios da cidade, onde os alunos recebem orientações de profissionais qualificados na prática desportiva.

História do Badminton

Foi na Índia que o Badminton nasceu, com o nome de Poona. Oficiais ingleses a serviço nesse país gostaram do jogo e levaram para a Europa.

O Poona passou a se chamar Badminton no ano de 1870, quando era jogado pelas filhas do Duque de Beaufort’s num dos salões da moradia da família, a que davam o nome de Badminton House.

foo  foo


foto

Janio Furuuchi 

Qual livro você está lendo no momento?

Roberto Shinyashiki

Médico, empresário, palestrante de sucesso e autor vários de best-seller, no momento estou lendo “Sempre em Frente”.

Um livro muito bom, de fácil compreensão voltado aos jovens, apontando caminhos e inspirando realizações. Mostrando que eles são capazes de enfrentar o medo do futuro, superar desafio e realizar seus sonhos. 

Durante um evento realizado em Toledo, tive a oportunidade de conhecê-lo.

Roberto, sempre muito simpático, me atendeu, tiramos fotos, autografou o livro.

Outro livro que estou lendo também é: “Problemas?OBA”,na qual em tempos de crise devemos compreender a situação que rege os acontecimentos e aproveitar as oportunidades e criar novas estratégias de ganhos para dar a volta por cima.

No momento de ”CRISE” tire o “S” e “CRIE”.

foto  foto 

O que é Ikebana

Ikebana (生け花) é uma palavra japonesa que significa “vivificação floral”.

fotoIkebana é uma arte japonesa de arranjos florais, com base em diversas regras e simbolismos. O termo em japonês também significa flores vivas, tratando-se de arranjos e combinações que são utilizados como oferta religiosa, na decoração de altares. Para se fazer um ikebana é necessário ter flores, folhas, frutos, plantas secas e galhos.

O ikebana teve sua origem na Índia, onde esses arranjos eram dedicados a Buda, mas foi na cultura japonesa que se tornou mais desenvolvido. Em contraste com o ikebana feito nos países ocidentais, o ikebana japonês busca criar uma harmonia de construção do conjunto, com ritmo e cor. Enquanto no Ocidente se privilegia a quantidade e o colorido, o Japão enfatiza os aspectos lineares do arranjo.

Os símbolos dos caules, das flores, ramos e folhas utilizados no ikebana remetem à simbologia do céu, da terra, da humanidade, que são ofertados como sinal de respeito a Buda e aos seus ensinamentos.

Seu principal sentido é a oferenda religiosa dos monges, embora também seja praticado por pessoas de origem nobre. Os estilos, ao longo do tempo, se diversificaram para o ikebana, havendo até associações que envolvem pessoas que fazem esses arranjos, onde os praticantes possuem uma tradição espiritual, uma concentração para desenvolver os arranjos segundo os princípios da natureza.

Entre os estilos de ikebana existem o ikenobo, o mais tradicional e original, dedicados aos deuses e decorados com galhos; o sogetsu, um dos mais novos estilos, tendo como adeptos, no Ocidente, personalidades como a Rainha Elizabeth II e a Princesa Diana, que chegaram a frequentar escolas para aprender as técnicas e o estilo; o ohara, que é uma montagem feita com flores e galhos praticamente empilhados; e o sanguetsu.

Disponível em: http://www.significadosbr.com.br

 foto  foto  foto 


TOPO
FOTO

 foto Envie-me um e-mail para Livevents   Direitos Reservados - Marcelo Martins - Janio Furuuchi

foto foto foto foto foto foto foto Foto foto  foto