Christian Kuhn

foto

CHRISTIAN C. KUHN

 

Foto

 

VOCÊ SABE QUAL O MÁXIMO POTENCIAL DE SUA EQUIPE?

 

Conhecer e gerir as próprias emoções e identificar a personalidade dos colaboradores, sabendo potencializar seus pontos fortes por meio do eneagramapode ser a chave para o sucesso das empresas

Em tempos de crise econômica, não são apenas empresários que se questionam sobre como manter suas portas

abertas e com dinheiro em caixa.Colaboradores, que temem as demissões por conta das dificuldades de algumas companhias,

buscam se tornar “multiprofissionais” para fazer a diferença dentro da empresa.

Onde as equipes estão mais enxutas, ou mesmo nas organizações que conseguiram manter o quadro funcional estabilizado, fazer com que o resultado do trabalho seja potencializado para que o produto ou serviço se destaque no

mercado depende de um importante fator: a gestão de pessoas. Neste aspecto, não é por meio de ferramentas físicas, como melhoria nos processos da empresa ou equipamentos, que a produtividade no local

de trabalho se transformará. “Cientistas de várias partes do mundo estão preocupados com o futuro da humanidade e isso é um problema porque estamos perdendo a nossa capacidade de comunicação. Apesar de a tecnologia avançar a cada dia e permitir que o ser humano se comunique cada vez mais, estamos nos fechando em bolhas de realidade e nos entendendo cada vez menos”, reflete o consultor do Instituto de Inteligência Emocional Ennea, Christian Kuhn.

FotoDentro do âmbito coorporativo, a falta de comunicação e entrosamento entre as equipes é fator determinante para o baixo rendimento de um ou mais colaboradores. Todavia, Kuhn enfatiza que uma ferramenta que vem sendo aplicada dentro das empresas em diversos países tem mostrado resultados surpreendentes devido ao poder de fazer com que as pessoas entendam suas próprias emoções. “Isso é o poder de entender o nosso próprio padrão de comportamento, que permite abrir as portas para o autoconhecimento, tanto de quem gerencia quanto dos colaboradores, que permite montar um sistema de gestão de pessoas pela inteligência emocional”, explica.

CONHEÇA AS JOGADAS

Apesar de poder ser aplicado em diversas áreas, como no âmbito pessoal, Kuhn explica que o eneagrama com foco no campo empresarial é como um jogo de xadrez, em que a pessoa que passa pelo eneagrama entende como cada peça (pessoa) se movimenta. “Sem o eneagrama, é como se imaginássemos um jogo de xadrez sem saber como cada peça se movimenta, de forma que o jogador fica perdido”, observa. Ele explica que já foi demonstrado empiricamente, ou seja, na prática, que existem certos padrões de comportamento, que são os tipos psicológicos apontados pelo eneagrama. “Apesar de existirem muitos, o método do eneagrama é um dos mais atualizados e eficazes, pois sintetiza muito o que outras técnicas dizem de forma mais abstrata”, compara.

Depois que um gestor de uma equipe ou até mesmo demais colaboradores de uma empresa passam pelo eneagrama, Kuhn afirma que a pessoa consegue ver o comportamento de cada um dos indivíduos de forma a gerenciar melhor suas as virtudes para, por exemplo,direcionar determinado profissional para uma área que ele tenha melhor desempenho, culminando em melhores resultados para a empresa, além de bem estar emocional para o colaborador. “É importante também pensar nisso porque um funcionário frustrado não traz só um desgaste emocional para si, mas também cria um clima de desconforto dentro da empresa.

 

trabalho ou desempenhando aquela função dissemina um vírus de pessimismo para toda a equipe”, retrata. de fora, então uma empresa começa a sucumbir de dentro para fora, sendo que as dificuldades externas podem, sim, ser vencidas. Neste sentido, se os próprios funcionários não estão satisfeitos com a empresa ou com sua função, a tendência é que a empresa não tenha sucesso”, complementa Kuhn.

 

RELACIONAMENTOS

Aplicado no âmbito pessoal, ou seja, se a pessoa passa pelo eneagrama por mero interesse pessoal, Kuhn explica que ela também terá incontáveis benefícios. O primeiro deles é voltado às relações pessoais, seja com amigos, famílias e até mesmo colegas de trabalho. “Isso porque, assim como quem faz o eneagrama voltado para a empresa, durante ocurso a pessoa descobre seu próprio tipo psicológico e também conhece os demais tipos. Desta forma, ela tem a capacidade de identificar pela observação as outras personalidades”, relata. Conhecer a si mesmo e ao próximo, segundo ele, permite que a pessoa saiba suas mecanicidades, ou seja, entenda porque determinadas coisas a entristecem ou frustram, porque certos trabalhos não lhe interessam enquanto outros ramos do conhecimento ou dos negócios chamam muito sua atenção. “E isso também volta-se para os relacionamentos.

A pessoa passa a entender porque certos hábitos ou atitudes de outras pessoas lhe enfurecem ou estressam, mesmo que de pessoas próximas, como mãe, pai ou um irmão”, menciona.

 


foto

 

 NOSSAS REDES SOCIAIS E NOSSAS FERRAMENTAS DE DIVULGAÇÃO      

foto foto foto foto foto foto foto Foto foto foto foto foto foto foto foto foto 

Direitos Reservados - Marcelo Martins - Janio Furuuchi

foto